Destaques

Lançamento Campanha Dê Troco a Quem Precisa


25 MAIO

Campanha solidária nas farmácias até ao dia de Natal

Arrancou hoje, dia 16, a quinta campanha solidária “Dê Troco a Quem Precisa”, nas mais de 700 farmácias aderentes espalhadas pelo país. Até 25 de Dezembro, os portugueses vão poder doar o troco das compras que fazem nas farmácias ao Fundo Solidário Abem – Rede Solidária do Medicamento. O montante angariado será integralmente aplicado na aquisição de medicamentos para os beneficiários abrangidos, pessoas em situação de vulnerabilidade que não conseguem pagar os medicamentos de que precisam.

 

A Farmácia SantaRita, em Algés, onde decorreu o lançamento da campanha, participa desde a primeira edição. «Iniciativas como esta são uma grande mais-valia e ajudam as farmácias a ser solidárias», afirmou a directora-técnica. Ana Perry da Câmara considera que o Programa Abem dignifica as farmácias e cumpre o seu papel natural de proximidade às pessoas. «Quantas mais farmácias tivermos agregadas ao programa, mais pessoas conseguiremos ajudar», lembrou.

 

Em Portugal, uma em cada dez pessoas não tem acesso aos medicamentos por falta de dinheiro, segundo dados de 2017 da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico). «Todos os dias vemos utentes que não conseguem pagar a receita toda», afirma a farmacêutica Ana Sofia Gonçalves. O Programa Abem apoia actualmente 11.809 beneficiários, dos quais 13% são crianças. Desde o arranque, em Maio de 2016, já permitiu adquirir 393.403 embalagens de medicamentos para os beneficiários.

«Este programa atenua a privação severa no que é uma necessidade absolutamente indispensável, a despesa com medicamentos», defendeu Maria de Belém Roseira. A embaixadora do Programa Abem deixou a garantia de que cem por cento do montante angariado é aplicado na aquisição de medicamentos para os beneficiários. «Quando as pessoas contribuem para o fundo solidário podem ter a certeza absoluta de que a sua generosidade vai direita para a finalidade pela qual foi recolhida», concluiu.

Texto de Sandra Costa

Fotografias de Miguel Ribeiro Fernandes

Vídeo de Bernardo Magalhães